Easter Egg – Giroide de Animal Crossing

Easter Egg – Giroide de Animal Crossing

O primeiro Animal Crossing, de 2001, estabeleceu todo o tom dessa série: você sai por aí socializando, plantando e juntando itens.

Ou, como eu gosto de chamar: a rotina do meu ex-amigo Vicente quando ele fingia ser hippie pra não ter que fazer faculdade. Só que, em Animal Crossing, você não planta nada ilegal. Há um easter egg um tanto sombrio no jogo, porém.

Você precisava inserir no GameCube um segundo memory card que tivesse uma segunda cidade para você visitar.

Então, era preciso entrar no trem para viajar de uma cidade para outra e, logo após embarcar, resetar o console.

Vale lembrar que resetar um jogo no meio de uma atividade importante era algo muito desaprovado nos consoles antigos, pois incorria no risco de corromper os dados.

Pois bem. Quando o jogo reiniciava, havia uma chance de seu personagem estar sem rosto. Isso mesmo, sem rosto! Com cavidades escuras onde os olhos e a boca deveriam estar. Além disso, você perdia seus itens.

Há mais nessa história. Se você reparar, a versão sem rosto do seu personagem parece um giroide, ou seja, aqueles itens de mobília de Animal Crossing que possuem rostos com cavidades.

E os giroides em si foram modelados a partir dos haniwa, estátuas de argila que eram feitas para rituais no Japão entre os séculos 3 e 6 e enterradas com os mortos. Isso mesmo, esse jogo para criancinhas punia sua falta de cuidado com o software transformando você numa estátua mórbida.


Fique sempre por dentro do melhor conteúdo GAMER e GEEK, acompanhe o GCO nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Compartilha aí, Gamer!
0 0 voto
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
0 Comentários
Inline FeedbaFeedbacks em linhacks
Ver todos os comentários