Bond, Games do Bond

Bond, Games do Bond

Conheça os principais jogos do Bond, o espião mais sofisticado do mundo!

Esse é o Conta e Joga número 007. E de que ícone dos livros, cinemas e games vamos falar nesse episódio? É isso mesmo, o espião mais sofisticado e mulherengo da história, James Bond!

Então, bora prender uns vilões mundiais e cumprir missões ultrassecretas, sem amassar o terno?

Quem é James Bond?

Contando um pouquinho a história do personagem, James Bond veio de uma série de livros escrita por Ian Fleming, que começou lá em 1953! Bond é um agente de inteligência do Serviço Secreto Inglês, conhecido por MI6. Ele tem um código de espião, 007, e é assim que outros agentes o chamam. E o que que tinha de especial nele? James Bond era um espião inglês sofisticado, mulherengo, com carros e casas de luxo, e que sempre se vestia bem. Nada daquelas roupas com gola rolê, toca e luvinhas sem dedo. Não, esse cara tinha classe.

Bond
Ian Fleming e os primeiros livros de James Bond.

A série de livros fez tanto sucesso, que foi adaptada para obras em rádio, quadrinhos, videogames e filmes. Nos filmes, se tornou a 6ª série mais lucrativa da história, estreando em 1962 com 007 contra o Satânico Dr.No, onde o nosso espião era interpretado por Sean Connery, e desde então foram feitos 24 filmes do James Bond.

James Bond 007

O primeiro jogo do 007 foi James Bond 007, de 1983, lançado pelos Parker Brothers, a empresa de jogos de tabuleiro que criou Monopoly (a versão original de Banco Imobiliário) e Risk, o vovô do nosso querido (ou não) War.

James Bond 007 saiu para a geração do Atari, é um jogo de tiro em plataforma lateral, onde você controla esse veículo que é tudo ao mesmo tempo, vai destruindo os inimigos e desviando de tornados. Ainda não tínhamos o personagem, em si, era mais próximo de um Asteroids com um helicóptero.

Bond
James Bond 007, 1983, Atari.

Nesse jogo, temos 4 níveis, um para cada filme do Bond. O primeiro é do filme Os Diamantes São eternos, de 1971. O segundo é de O Espião que me Amava, de 1977. O terceiro é de 007 Contra o Foguete da Morte, de 79, e o quarto, 007 Missão Ultrassecreta, de 1981.

O jogo não fez tanto sucesso, ainda não era a hora do espião conquistar o coração de todos os gamers, mas foi elogiado por ser desafiador (como TODOS os jogos dessa época) e também por cada missão ter um objetivo totalmente diferente, por ser baseada em um filme diferente.

James Bond JR

Depois de continuar sem muito sucesso com os jogos de videogame, temos, em 1991, James Bond Jr para o Nintendo Entertainment System e Super Nintendo.

Publicado pela THQ, é um jogo no estilo plataforma, onde você tem que bater nos vilões, resolver mistérios e cumprir as missões do Bond Jr antes do tempo esgotar. A premissa é que os maiores cientistas do mundo desapareceram, e cabe ao James Bond Jr. resgatá-los de uma fortaleza em uma ilha do Caribe.

Bond
James Bond JR, 1991, Super Nintendo.

Foi baseado na animação do mesmo ano, que conta a história do sobrinho de James Bond. Mas pera aí: James Bond Júnior era… sobrinho de James Bond? Eles sabiam o que “Júnior” significa?

O jogo também tem fases com o helicóptero, uma homenagem ao primeiro jogo do espião para videogames.

Bond

James Bond JR lembra os primeiros jogos do gênero Beat’em Up, como Final Fight, Double Dragon, com o sobrinho Junior na pele de um porradeiro motorista de helicópteros. Não é um dos mais famosos, mas foi uma adaptação divertida do desenho animado, e serviu bem por 6 anos, antes do lançamento de um dos melhores jogos de todos os tempos!

GoldenEye 007

Lançado em 1997 para Nintendo 64, GoldenEye 007 é conhecido e ovacionado como o melhor jogo de 007 de todos os tempos.

Foi desenvolvido pela empresa Rare e baseado no filme de 1995, GoldenEye, o “zói de ouro”. Nele, você entra no papel de James Bond, aquele interpretado por Pierce Brosnan, para prevenir que um sindicato criminoso use uma arma satélite contra Londres.

Bond
GoldenEye 007, 1997, Nintendo 64.

O desenvolvimento foi dirigido por Martin Hollis, que trabalhou no jogo Killer Instinct, uma espécie de Street Fighter só de fliperamas. A Rare, que tinha acabado de ter um sucesso monstro com Donkey Kong Country, em 1994, tinha decidido fazer esse jogo da mesma forma, uma plataforma lateral onde você vai avançando e derrotando inimigos com tiros, e sairia para o Super Nintendo.

Hollis, não curtindo a ideia, sugeriu um jogo em 3d para esse novo console da Nintendo, que se chamaria Ultra 64, mas acabou virando Nintendo 64. Dado o sinal verde, ele criou um documento com todas as suas ideias para o jogo, armas, personagens, história, que seria baseada no filme, e uma inteligência artificial dos inimigos que reagiria às ações do jogador.

O jogo teve uma mistura de influências, um pouco de Virtua Cop, que era do Sega Saturn, um tiquinho de Doom (confere aí nosso artigo de Doom) e até um dedinho de Super Mario 64, a mecânica de colisão com objetos, por exemplo. Algumas ações, como recarregar a arma manualmente, punições por atirar em personagens inocentes e o sistema de mira em que você tem que apertar um botão foram todos herdados de Virtua Cop.

Bond
Virtua Cop (1995), grande influência para a jogabilidade de GoldenEye.

O controle do N64 tinha um vibrador – uma parte que você encaixava no controle só para vibrar – chamado Rumble Pak (“pacote de tremelique”), então a ideia inicial era fazer você carregar a arma se você tirasse e re-encaixasse esse Rumble Pak. Mas, na hora da loucura, isso ia ser um frenesi inacreditável, então os produtores desistiram da ideia.

Bond
O Rumble Pak do N64, que teria uma ação interativa de recarregar as armas.

Os desenvolvedores visitaram o set de filmagem do próprio filme do GoldenEye e a MGM, produtora do filme, deu uma licença bem generosa ao jogo, deixando eles expandirem bastante os cenários e explorassem as partes que o filme não explorou. Uma simples salinha mostrada rapidamente no filme podia virar um mapa todo no jogo.

O time projetou um jogo tão complexo que nem o Nintendo 64 aguentaria, então tiveram que fazer a maioria do cenário em preto e branco, já que cores na textura custavam muito mais processamento.

Bond

A música foi composta por Graeme Norgate e Grant Kirkhope. De acordo com o diretor Hollis, quando você atira com uma arma, 9 efeitos sonoros diferentes são ativados, o que dava um timbre incrível e original para os tiros.

O Multiplayer em tela separada de até 4 pessoas no mesmo N64, talvez o maior diferencial desse jogo, foi uma adição de última hora. O desenvolvedor Steve Ellies foi trazido ao time para adicionar cheats e detalhes extras (ele foi um dos primeiros a ter um sistema interno de códigos de trapaça), mas acabou fazendo mais do que o acordo. Segundo o time, “o cara entrou numa sala com os códigos do single player, e transformou o jogo em multiplayer”. Pouco gênio?

Bond
O modo multiplayer de GoldenEye 007.

Uma curiosidade é que você pode escolher entra vários personagens no Multiplayer, mas as mãos são sempre as mesmas, a de James Bond, apenas os personagens inimigos têm as skins diferentes. Outro fato curioso é que os rostos dos inimigos foram animados retratando os funcionários da Rare, então a galera teria a honra de morrer violentamente pelas mãos de James Bond.

Bond
Duncan Botwood, um dos rostos da Rare transformados em inimigos do jogo.

O jogo custou $2 milhões para ser feito, e a equipe levou 2,5 anos no desenvolvimento, trabalhando de 80 a 120 horas por semana. E você achando que trabalha demais.

Assim como o querido Wolfenstein 3D, GoldenEye 007 também foi banido das propagandas na Alemanha, pelas cenas de morte e a glorificação da violência. Não foi por matar nazistas, dessa vez.

Ele foi o 3º jogo mais vendido do Nintendo 64, com mais de 8 milhões de cópias e faturando U$ 250 milhões. Gastou $2mi, ganhou $250mi, faça as contas. Perdeu em vendas só pra Super Mario 64 e Mario Kart 64. Justo, não?

A revista GamePro colocou ele na lista dos 52 videogames mais importantes da história, e chamou de o melhor FPS de todos os tempos, citando que o esquema de tela separada era viável e bem atrativo. Com razão, já que temos jogos de tiro com tela separada sendo feitos até hoje!

GoldenEye ganhou prêmios de Jogo de Ação do Ano, Jogo do Ano, Título Interativo do Ano, e melhor Engenharia de Software. Existiram vários jogos de 007 depois dele, como From Russia With Love, para o PS2, Cassino Royale, para X360 e PS3, mas vamos encerrar nosso Conta & Joga na maior e melhor representação de James Bond nos videogames.

E você? Qual seu jogo favorito do 007? Já jogou GoldenEye? Conta para a gente nos comentários!


Esse conteúdo é propriedade do canal Conta & Joga, criado por Mateus Foca e Danilo Fernandes.

Para acessar mais vídeos e um conteúdo exclusivo e inédito toda semana, se inscreva no canal!

Siga o C&J nas redes sociais:

Instagram: @contaejoga

Twitter: @contaejoga


Fique sempre por dentro do melhor conteúdo GAMER e GEEK, acompanhe o GCO nas redes sociais: Facebook e Instagram.

Compartilha aí, Gamer!
0 0 voto
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
0 Comentários
Inline FeedbaFeedbacks em linhacks
Ver todos os comentários