A CRIAÇÃO DE GTA (PARTE 3)

A CRIAÇÃO DE GTA (PARTE 3)

Saiba como a série de roubar carros mais famosa dos games foi criada!

Grand Theft Auto! Vamos encerrar nossa jornada pela história da franquia de videogames mais importante de todos os tempos! Esse é o terceiro e último post de um pacotão GTA, então se você não viu nossos Conta e Joga anteriores, volta lá primeiro e depois vem aqui.

Agora, bora roubar mais uns carrinhos – e agora alguns bancos – com a gente?

Grand Theft Auto IV

O quarto Grand Theft Auto foi lançado em 2008 para Playstation 3, Xbox 360 e PC, desenvolvido pela Rockstar North e distribuído pela Rockstar Games.

Depois de San Andreas, em 2004, tivemos algumas expansões, como Vice City Stories e Liberty City Stories, que traziam missões das outras cidades de GTA, mas agora voltamos à nossa querida Nova York da série: Liberty City.

Niko Bellic é um veterano de guerra sérvio, que foge do seu passado de problemas com a máfia sérvia e chega a Liberty City de barco, para encontrar seu primo Roman e aproveitar da liberdade e do sucesso do país onde os sonhos podiam se tornar realidade. Ou era o que ele esperava. E, assim, ele se envolve com mais máfias, mais crime, mas pelo menos ganha uma graninha melhor. Essa é a história diferentona do novo GTA.

Niko chegando à Liberty City e ao “país das oportunidades”.

A timeline desse jogo não se cruza com os outros, não temos referências da antiga Liberty City, ou dos acontecimentos de GTA San Andreas ou Vice City, dessa vez. Ele ficou, então, um pouco desconectado dos outros GTA.

E agora temos um celular em GTA! As conversas e missões do jogo são acessadas pelo smartphone de Niko, você não só recebe ligações, como nos anteriores, mas agora pode ligar para as pessoas, mandar mensagens, e até os cheats são usados pelo celular. Imagina se tivesse Facebook para o Niko falar de política, hein?

O smartphone de Niko, uma das maiores inovações de GTA IV.

Cerca de 150 pessoas trabalharam no desenvolvimento, que começou lá em 2004, logo após o lançamento do S.A. Tinha chegado a era do High Definition, do Widescreen, então muito podia evoluir em questão de gráficos e física – e evoluiu.

Foi o primeiro jogo da série a ter a mecânica “ragdoll” nos jogos GTA. A tradução de ragdoll é boneco de pano, e é exatamente isso o que significa. Quando um personagem cai, ou morre, ele vira um bonequinho de pano e se estabalhaca no cenário, jogando bracinho e perninha para todos os lados.

A física de boneco de pano em GTA IV

E as forças da gravidade e impactos foram outro marco de GTA IV. Os desenvolvedores usaram uma combinação de duas engines, além da RAGE (Rockstar Advanced Game Engine), que era da própria Rockstar, tivemos a Euphoria, uma ferramenta desenvolvida pela NaturalMotion, que permite que os bonequinhos tenham reações automáticas às coisas.

Euphoria Physics, ferramenta utilizada no jogo para reação aos impactos de tiros, quedas e golpes.

Por exemplo, se empurrados, eles tropeçam e caem na calçada, ou se jogados contra a parede, eles batem e voltam um pouco. É a segunda lei de Newton num jogo de videogame. Em GTA, isso também funciona com os tiros das balas, o boneco sente, reage ao impacto, não é só uma tábua que vai ser ferida e só cair. Descer escadas é uma delícia com a Euphoria, e é tão perfeita nesse jogo, que no V, em que ela foi removida, os movimentos de reação não são tão perfeitos. Esse GTA é o ápice do realismo de movimentos.

É também a primeira vez que temos um modo online com até 32 pessoas para jogar missões co-op ou “todos contra todos, acessando o modo pelo smartphone. E além do celular de Niko, em GTA IV você podia usar os computadores para navegar pela internet, e a maioria dos sites acessíveis são de verdade, criados para o jogo e também disponíveis na internet real!

Na Rádio, tínhamos DJs e conversas que aconteciam com mais frequências. O supervisor de música do jogo queria capturar o clima de uma cidade que escuta de tudo, como NY, então conseguiu os direitos de várias bandas e artistas famosos: David Bowie, Bob Marley, The Who, Queen, Elton John, deixando bem eclética a rádio do jogo.

Apesar de algumas críticas, como o controle de veículos, julgado como um pouco difícil e não tão realista, o jogo foi, de novo, um sucesso. Se tornou o segundo jogo com a maior nota do IGN (maior até que San Andreas, pasme), perdendo só pra The Legend of Zelda: Ocarina of Time. A história, o mundo aberto, a jogabilidade, o combate, GTA IV criou um novo patamar para jogos de mundo aberto, e mudou a paisagem dos videogames. A cidade foi a grande estrela do jogo, esse ambiente vivo e inteligente. Liberty City passou de uma inspiração de NY para uma própria cidade com seu próprio povo.

Liberty City se tornou a grande estrela de GTA IV.

Em 2009, tivemos três expansões para o mundo de GTA IV, explorando mais as histórias de Liberty City. The Lost and Dammed, que conta a história da gangue de motoqueiros The Lost MC; Chinatown Wars, que saiu para os portáteis, e conta sobre a máfia chinesa, e The Ballad of Gay Tony, missões de um ex-segurança de Gay Tony, um personagem de GTA IV.

Grand Theft Auto IV ganhou vários Game of The Year e vendeu mais de 25 milhões de cópias. Ele só perdeu para outros dois GTA: San Andreas, e seu sucessor, o maior e último grande lançamento de GTA, que é para onde a gente vai agora.

Grand Theft Auto V

Depois de 5 anos sem um GTA principal, chegamos a 2013, com o queridíssimo Grand Theft Auto V. Mais uma vez, desenvolvido pela Rockstar North e publicado pela Rockstar Games, saiu para Playstation 3 e Xbox 360, em 2014 para PS4 e XBOX One, e só em 2015 para PC.

De volta à Califórnia, dessa vez acompanhamos a história de 3 criminosos que se juntam para cometer assaltos gigantescos e se meter em confusões com agências governamentais e criminosos ainda maiores. Falando em criminosos, o jogo começa num assalto frenético a banco, com você controlando os meliantes Michael, Trevor e Brad.

Grand Theft Auto V já começa com um assalto a banco.

Você segue eles até a parte em que a loucura começa: Michael e Brad são feridos, enquanto Trevor consegue fugir. Mas, na verdade, Michael não morre, ele faz um acordo com o governo para se safar da sentença e fingir que está morrendo, enquanto Trevor foge. Assim, ele recomeça e constrói uma família rica e disfuncional em Los Santos. Ah, Los Santos, que saudade a gente estava!

Então temos Michael, um ex-assaltante de banco, agora no programa de Proteção à Testemunha; Franklin, um cara que está tentando crescer como ladrão de carros (um ótimo plano de vida), e Trevor, um belo redneck caipirão, que descobre os novos golpes de Michael e volta a Los Santos, e assim os 3 se tornam a nossa gangue principal do jogo.

Michael, Franklin e Trevor, os três personagens principais de GTA V.

Tudo o que tinha em GTA: melhorado. Missões principais, secundárias, liberdade completa: você pode simplesmente fazer o que quiser e não ligar para nada. Temos a parte de RPG, de novo, onde os personagens vão melhorando suas habilidades conforme vão ficando melhores em dirigir, atirar, correr, nadar, etc.

Agora, cada personagem tem seu “poderzinho especial”. Michael consegue parar o tempo e atirar com precisão, Franklin dirige em slow motion e Trevor entra no modo loucura total e sai matando todo mundo sem ser ferido. Cada habilidade especial tem bastante a ver com a personalidade de cada um.

A habilidade de Franklin em GTA V.

O desenvolvimento do jogo teve mais de 1000 pessoas, e começou em 2009, logo depois de GTA IV. Olha o tamanho desse time! Usou as mesmas engines do IV, a RAGE, a Euphoria e agora a Bullet, responsável pela animação de colisões de corpos. Mas, dessa vez, a física de “ragdoll” do GTA IV foi removida, então a queda dos corpinhos não é tão real quanto no anterior, o que foi alguma das poucas críticas de GTA V.

Sem ragdoll: menos bonecos de pano caindo aos tiros.

O time de criação do mundo aberto trabalhou em Los Angeles, cidade na qual era Los Santos era bastante inspirada. Então, para fazer o mais real possível, a equipe de produção ia a campo para tirar foto, filmar o ambiente, usar como base e reproduzir no jogo. Também usaram as projeções do Google Maps de L.A. para fazer as ruas e estradas, e usaram dados de censo para reproduzir a forma como a população é espalhada pelos diferentes bairros de L.A.

A Los Santos de GTA V foi feita a partir de estudos, fotos e vídeos de Los Angeles.

A maior inovação são os 3 protagonistas. Essa ideia veio, como contamos no primeiro post, lá em GTA San Andreas, mas os consoles e a tecnologia da época não eram suficientes. Com a criação das expansões para GTA IV, em que você jogava com outros 2 personagens diferentes, o time queria que isso já viesse no próprio GTA V, e que você pudesse usar os 3 simultaneamente ao invés de escolher um para jogar a história toda.

Agora, além de dubladores famosos, temos atores. A tecnologia de Motion Capture foi usada para capturar o rosto e movimentos dos atores, e caras estão iguaizinhos no jogo! Ned Luke é o ator que faz o rosto e a voz de Michael Townley, Shawn Fonteno é Franklin e Steven Ogg é Trevor. Eles interpretaram a maioria dos diálogos na frente das câmeras, só as conversas por telefone e sentados no carro foram feitas em estúdios de som.

A dublagem teve alguns fatos… curiosos. Para entrar no personagem, o dublador do Trevor fazia várias das falas só de cueca, no estúdio, modelito que Trevor adorava usar no jogo. O dublador do Michael ganhou mais de 10 quilos para entrar no papel e ficar naquele nível de mal humor – até porque ninguém fica feliz quando engorda 10kg de uma vez, né?

E o dublador de Franklin, Shawn Fonteno, é primo de Young Maylay, o dublador de CJ de San Andreas, olha que coincidência!

Os três rostos e vozes de GTA V.

Grand Theft Auto Online foi criado como uma experiência separada do jogo. O modo multiplayer chegou forte, mais que no anterior, mas ainda recebeu algumas críticas da falta de objetivos, só uma luta entre jogadores, mas ainda é frenético e divertido, e a Rockstar está lançando expansões para ele até hoje! Você pode fazer missões em grupo, sozinho ou só partir para a porrada com quem encontrar na rua.

O mapa de San Andreas, numa escala real, é maior que a ilha de Manhattan, em Nova Iorque. Foi o maior mapa que a Rockstar já tinha feito, ultrapassando os tamanhos de mapa em Red Dead Redemption e Max Payne.

Os custos de desenvolvimento e marketing fizeram dele o jogo mais caro a ser feito, com um orçamento de US$ 265 milhões. Mas ele acabou se pagando: nos primeiros 3 dias, faturou 1 bilhão.

E não foi só isso que custou um dinheiro. O jogo, seguindo a fama de ser um GTA, recebeu alguns processos. Um deles foi da atriz Lindsay Lohan, por usos de imagem para uma das principais fotos do jogo, a da moça de biquíni segurando um celular. Dava para ganhar esse processo, né? A foto é idêntica. Mas, surpresa, nenhum dos processos teve sucesso, esse, em específico, foi negado em 2016.

Lindsay Lohan processou GTA V por direitos de imagem.

Totalizando a franquia toda, GTA tem mais de 1 bilhão de dólares em processos contra, cara. Um advogado polêmico, Jack Thompson, que perdeu sua carteira, tinha processado GTA por ser um “simulador de matar policiais”, e pediu 256 milhões. Desse total, a Rockstar teve que pagar praticamente nenhum.

No dia do lançamento, as lojas abriram as portas à meia-noite, mas muita gente comprou durante o dia, e uma pesquisa da IGN mostrou que 46% dos entrevistados já planejavam pedir folga de seus trabalhos para comprar o jogo, metade deles mentindo que estavam doentes.

Filas para comprar GTA V no lançamento (muita gente aí devia estar “doente”, em casa).

O mundo amou GTA V, que definiu e fechou a geração do PS3 e Xbox 360, e até hoje as pessoas compram para jogar o modo online. A franquia toda vendeu mais de 235 milhões, 100 milhões só de GTA V. Só esse jogo vendeu quase a metade da franquia toda. Ele foi nomeado Melhor jogo do ano em vários jornais e revistas, melhor jogo multiplataforma, melhores personagens para Trevor e Lamar, Melhor Multiplayer, melhor tecnologia, melhor Design Gráfico e arte, jogo mais imersivo, entre muitos outros. Podemos falar, com convicção, que GTA V é um dos melhores jogos da década, e da história.

E vamos encerrando por aqui nossa jornada criminosa. Já estamos há 8 anos sem um GTA principal, órfãos do Grande Roubo de Carros, mas matamos a saudade com esse pacotão de nostalgia sobre a Criação de GTA!

E você? Qual sua história com GTA? Qual a coisa mais louca que você já fez, e qual seu jogo favorito da série? Conta para a gente nos comentários! E até o próximo Conta & Joga!

Fontes: IGN, BroBible, WhatCulture, Wikipedia.
Episódio lançado em: 28 de maio de 2020.


Esse conteúdo é propriedade do canal Conta & Joga, criado por Mateus Foca e Danilo Fernandes.

Para acessar mais vídeos e um conteúdo exclusivo e inédito toda semana, se inscreva no canal!

Siga o C&J nas redes sociais:

Instagram: @contaejoga

Twitter: @contaejoga

Compartilha aí, Gamer!
0 0 voto
Article Rating
Se inscrever
Notificar de
0 Comentários
Inline FeedbaFeedbacks em linhacks
Ver todos os comentários